Iniciativa

The Nature Conservancy

Apoio

Conservação Internacional
SOS Mata Atlântica
Ojidos e Marinho
A indústria verde do pequeno município mineiro de Marliéria Imprimir E-mail


Em Minas Gerais, o município de Juiz de Fora, considerado pelo IBGE como o terceiro maior município do estado e a 35ª maior cidade do Brasil, reconhecida pelo seu parque industrial que responde a quase 50% do PIB do município, possuía, em 2007, uma população era de 513.348 habitantes . Nesse mesmo ano, o repasse de ICMS  recebido pelo município foi de R$ 82.048.089,08 , o que corresponde ao valor de R$ 159,83 de ICMS per capita.

Já o município de Marliéria, situado na microrregião do Vale do Rio Doce em Minas Gerais, possuía em 2007 uma população de 3.743 habitantes . Esse município possui uma área de 54.368 hectares, sendo que 41.433 hectares abrigam Unidades de Conservação, como o Parque Estadual do Rio Doce e as Áreas de Proteção Ambiental do Belém e do Jacroá, ou seja, mais de 76% do território municipal é formado por áreas protegidas. Nesse mesmo ano, o repasse de ICMS Ecológico recebido pelo município foi de R$ 634.593,88 , o que corresponde ao valor de R$ 169,54 de ICMS Ecológico per capita.

Logo, percebe-se que o alto grau de restrição para o modelo de desenvolvimento clássico, ou seja, a presença de áreas verdes protegidas, constitui uma verdadeira “indústria verde” em Marliéria que, protegendo e gerindo áreas protegidas, percebe um valor maior de ICMS Ecológico per capita do que Juiz de Fora, município notoriamente industrializado, recebe de ICMS per capita.